Loja Maçônica Luz no Horizonte 2038

 

SUPREMO CONCLAVE DO BRASIL

RITO BRASILEIRO

de Maçons Antigos, Livres e Aceitos

Fundado em 1914

Documento do  Rito Brasileiro n.º 03

 

QUE É RITO REGULAR, LEGAL E LEGÍTIMO

 

 

 Rito Regular, Legal e Legítimo é aquele que observa todas as exigências gerais especiais da pragmática maçônica, internacionalmente estabelecidas; que está em harmonia com a Lei; e é fundamentado no direito na razão. O Rito Brasileiro, conforme a sua nova Constituição, é um Rito Regular, Legal e Legítimo. Os Altos Graus, que concede pelo critério de mérito, têm trânsito e acolhimento universais.

Não há, nem nunca houve, reconhecimento de um Rito por outro Rito. Em Maçonaria só há o reconhecimento das Potências Simbólicas entre si (Grandes Orientes e Grandes Lojas). Somente no Rito Escocês Antigo e Aceito é que os Supremos Conselhos dos vários Países formam uma Confederação e essa declara quais os Supremos Conselhos regulares e os espúrios – mas esse é um problema domestico, isto é, afeto exclusivamente ao Rito Escocês, nada tem que ver com qualquer outro Rito. Um Rito não reconhece outro. Só há reconhecimento no Simbolismo.

O Grande Oriente do Brasil (Potência Simbólica) tem valiosos reconhecimentos internacionais, nos vários Continentes, inclusive o da Grande Loja-Mãe da Maçonaria Contemporânea (Grande Loja Unida da Inglaterra) e o da Grande Loja Unida da Alemanha.

Toda Potência Simbólica pode em sua Jurisdição autorizar a prática de qualquer Rito, desde que o considere regular. E o Grande Oriente do Brasil sabiamente reconheceu, incorporou, consagrou e autorizou, há meio século, o Rito Brasileiro. As Constituições Maçônicas em geral, prevêem, a hipótese da admissão de novos Ritos, inclusive a nossa, em seu artigo 71, XXX.

 

Vale do Rio de Janeiro (GB), em 26 de abril de 1968, E.'. V.'.

 

ARDVALDO RAMOS
Grande Secretário Geral

 

Voltar à página principal

Abel Tolentino de Oliveira Junior
Loja Maçônica Luz no Horizonte 2038
Goiânia  -  GO  -  Brasil